O pastor segundo o Salmo 23

O salmo 23 nos fornece algumas características interessantes sobre a função pastoral. Evidentemente o salmista, por experiência própria, sabia o que era ser um pastor genuíno. Tendo isso em sua mente, ele aplica as características de um bom pastor ao próprio Deus, “o Senhor é o meu pastor”. Vejamos como deve ser um bom pastor:
“Nada me faltará”. O bom pastor é providente, não deixa a ovelha ficar desnutrida em todos os sentidos. Mas vejo aqui a providência com respeito ao bem-estar espiritual das ovelhas. Tratá-las com dignidade, providenciando-lhes um ambiente agradável, para que possam ser produtivas.
“Deitar-me faz em verdes pastos”.  O bom pastor tem sempre uma comida nova e adequada às suas ovelhas. Não as conduz a pastos secos, sem alimento. Isto fala de conhecimento da Palavra de Deus, intimidade, afinidade, manejar bem a Palavra da verdade. O pastor que não tem conhecimento adequado da Palavra de Deus não pode de forma alguma ser um bom pastor. Quantos pastores falham nisso! Se apegam a costumes, a coisas temporais e se esquecem do genuíno alimento espiritual, não falsificado, que realmente alimenta e traz crescimento as ovelhas.
“Guia-me mansamente a águas tranquilas”. O bom pastor produz segurança e tranquilidade às ovelhas. Guia-as com brandura, com espírito serviçal, não com ganância ou torpeza. Assim as ovelhas não sentem sede e não precisam procurar água em outras pastagens. “Águas tranquilas”, ou seja, não há turbulência, disputas, invejas, enganos. É tudo tranquilo, calmo, sereno. Quanta paz há aqui!
“Refrigera a minha alma”. Ó quanto refrigério sente a ovelha bem cuidada. Ela se sente em paz, em segurança. O louvor, a adoração fluem naturalmente pela gratidão do coração, por saber que tem um pastor que zela por ela.
“Guia-me pelas veredas da justiça”. Tratar justamente as ovelhas é sem dúvida uma condição essencial do pastor. Aqui não há acepção de pessoas. Ninguém é tratado diferente por posição social ou “status”. Não há privilegiados, todos são irmãos e tratados da mesma forma. A justiça exige isso. Quanta injustiça se tem praticado em alguns pastos (igrejas)!
“Tua vara e teu cajado me consolam”. Cajado é para ovelhas, vara é para os lobos. Alguns pensam que vara e cajado são para as ovelhas. Quanto engano! Vara e cajado são instrumentos de consolo e não de tristeza ou pesar! Há pastos em que as ovelhas já não aguentam mais tanta vara! Não tem cajado. Cajado é para puxar a ovelha, para garantir-lhe a segurança. Já a vara é para afugentar os lobos, os devoradores. Nos dias em que vivemos as pessoas vivem afligidas pelos problemas da vida e quando vão a igreja é para receberem uma palavra de conforto, de segurança, de esperança, de alegria, mas infelizmente em alguns lugares recebem palavras tão pesadas que voltam para casa entristecidas e ficam piores que antes, melhor lhes fora não terem ido àquele pasto.
“Preparas uma mesa perante mim”. Mesa farta, mesa de abundância. O inimigo é afugentado! Não há chance para ele.
“Unges a minha cabeça com óleo”. Cuidado com a saúde espiritual. Providência. Alegria, transbordar, deleite! Como é bom viver num pasto assim!
Desta forma, “a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do SENHOR por longos dias”. Há prazer em se estar na casa do Senhor!
Que Deus nos dê bons pastores!

Advertisements

About Auriberto Feitosa

Ministro do Evangelho de Jesus Cristo, ou seja, simplesmente um servo.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

One Response to O pastor segundo o Salmo 23

  1. Graça e paz! Que texto interessante! Nunca havia lido o festejado Salmo 23 sob esta perspectiva de que o Pastor do poeta pudesse ser a referência para os ministros de hoje que pastoreiam o povo de Deus. Recordar o texto de 1 Pedro 5.1-4 torna-se oportuno quando o apóstolo pediu que o rebanho de Deus fosse pastoreado com espontaneidade e sem ganância, devendo o pastor agir como guardão de ovelhas que não pertencem a nós. Verdade que não há como um pastor humano dar tudo de si mesmo às ovelhas, tornando-se necessário ensinar a ovelhinha a ser guiada pelo Supremo Pastor do qual somos todos sua propriedade.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s